28 de jul de 2008

Livre escolha

Mistérios Revelados
Livre escolha
Em todas as situações da vida, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher. E a cada momento a vida nos exige decisão. Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude.. Desde que abrimos os olhos, pela manhã, estamos optando entre uma atitude ou outra. Ao despertar podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades. Ao encontrarmos qualquer pessoa pela manhã, podemos escolher entre resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, do fundo da alma, um bom dia. Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou, ainda, contaminar o ambiente com mau humor. As atitudes das pessoas variam muito, mesmo em situações parecidas. Duas pessoas com câncer, quase da mesma idade, tiveram que tirar um seio por causa da doença. Uma delas ficou feliz por continuar viva e poder brincar com os netos, a outra optou por lamentar pelo seio que havia perdido, embora também tivesse os netos para curtir. Quando alguém o ofende, você pode escolher entre revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto. A decisão sempre é sua. O que vale ressaltar é que todas as ações terão uma reação correspondente, como conseqüência. É essa reação é de nossa total responsabilidade. E isso deve ser ensinado aos filhos desde cedo. Caso a criança escolha agredir seu colega e leve uns arranhões, deverá saber que isso é resultado da sua ação e, por conseguinte, de sua inteira responsabilidade. Tudo na vida está sujeito à lei de causa e efeito, para uma ação positiva, um efeito positivo, para uma ação infeliz, o resultado correspondente. Se você chega no trabalho bem humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar na faixa dele ou fazer com que ele sintonize na sua. Você tem ainda outra possibilidade e escolha: ficar na sua. Todavia, da sua escolha dependerá o resto do dia. E os resultados lhe pertencem. A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semeamos sementes de flores, colheremos flores, se plantarmos espinheiros, colheremos espinhos. Não há outra saída. Mas o que importa, mesmo, é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher, antes de semear. Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia darão seus frutos. São aqueles atos praticados no anonimato, na surdina, que aparentemente ficam impunes. Um dia, ainda que seja no futuro, terá que fazer a colheita. Igualmente os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume. A hora seguinte será o reflexo da hora atual. O dia de amanhã trará os resultados do dia de hoje. No futuro lhe devolverão a herança que hoje lhes entrega. É assim que vamos construindo nossa felicidade ou a nossa infelicidade, de acordo com nossa livre escolha, com o nosso livre-arbítrio

1 comentários:

silvana mendes disse...

É o que nos esta reservado: Ter atitudes. Irmos à luta com "essa juventude que não corre da raia a troco de nada. Que não está na saudade e constrói a manhã desejada".

E sabe porque muitos irão?
Porque nada ficou na saudade de dias antes. Nada perdurou na tristeza de ver muros humanos a socar as ferramentas do saber no fundo da caixa, de novo, quando foram utilizadas pelas mentes “não burras”, aquelas que não carregam o que é inútil.
Vamos e serão muitos, principalmente aqueles que não perderam o coração de criança.
Os muitos que despertam as essências, as expressões mais puras porque assim foram designados nesta vida para trabalharem na Humanidade. E essa consciência da missão vem evoluindo dentro de nós gradativamente, estimulados pelo “iniciar”, do nosso Eu Interior, vindo de muitas gerações de seres, orientando-nos através do mental, dos centros de afetividade, para transcendermos a mente e a emoção comum dos homens. Estamos passando pelas mais estranhas transformações nesta etapa da evolução que nos leva a manifestar a Pureza, o Amor.
É ação que prova a vida, e é também a ação que prova e demonstra a vontade. Seremos julgados, ou avaliados, não pelos nossos pensamentos ou idéias, mas pelas nossas ações. Para isso, é preciso fazer.

Adhemar Ramos

Busca Bing
14/12/1942 - 04/02/2012
Até o seu último momento, formou livres pensadores ajudando no despertar de consciência da Obra do Eterno na Face da Terra "PAX". Estudioso de muitos anos sobre assuntos esotéricos. Membro da Sociedade Brasileira de Eubiose, instrutor e orientador nas escolas de iniciação eubiótica, divulgador de conhecimentos iniciáticos através de jornais, revistas, rádio, televisão e também através de palestras, cursos e workshop. Este conhecimento procurou divulgar através dos seus programas da Radio Mundial FM 95,7, onde abordava diversos temas esotéricos, deixando um legado de extremo valor.